PRF apreende quase 300 mil maços de cigarros contrabandeados no norte do Piauí

A PRF informou que essa é considerada a maior apreensão de cigarros contrabandeados nos últimos dois anos e a maior de 2021.

Caminhão que transportava cigarros contrabandeados na BR 343 em Piracuruca — Foto: Divulgação/PRF

 Caminhão que transportava cigarros contrabandeados na BR 343 em Piracuruca — Foto: Divulgação/PRF

A Polícia Rodoviária Federal no Piauí (PRF-PI) prendeu na madrugada dessa terça-feira (27) um motorista de caminhão que transportava quase 300 mil maços de cigarros contrabandeados, na BR 343, no município de Piracuruca, distante 202 km de Teresina. O motorista de um carro que fazia a escolta da carga também foi preso. O material apreendido está avaliado em R$ 1,5 milhão e essa é a maior apreensão deste ano.

Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal no Piauí, os policiais deram uma ordem de parada a um caminhão, mas o motorista desobedeceu e empreendeu fuga.

Os policiais então iniciaram uma perseguição e foi necessário realizar disparos de arma de fogo nos pneus do caminhão, para que o motorista parasse o veículo.

Durante uma vistoria no caminhão, os policiais encontraram 300 mil maços de cigarros da marca Eigth que estão avaliados em R$ 1,5 milhão. A PRF informou que essa é considerada a maior apreensão de cigarros contrabandeados nos últimos dois anos e a maior de 2021.

“Os cigarros da marca Eight, que estavam sendo transportados, não possuem autorização da Anvisa para a sua comercialização no país. Esta marca é considerada a mais consumida no território nacional e tem sua produção no Paraguai que é responsável pela fabricação anual em torno de 70 bilhões de unidades anualmente”, informou o inspetor Alexsandro Lima.

A PRF prendeu o motorista do caminhão, de 48 anos, e também um homem, de 36 anos, que conduzia um carro e estava fazendo a escolta da carga. Os dois foram encaminhados para a sede da Polícia Federal na cidade de Parnaíba.

Os dois devem responder pelo crime de contrabando. A Polícia Rodoviária Federal informou que há indícios que outras pessoas participem da organização criminosa que realiza contrabando de cigarros na região.

Por Bárbara Rodrigues/G1 PI

Mais de Piripiri