Promotor investiga critério irregular em seletivo para professor de Cabeceiras do Piauí

Um dos questionamentos é o número de pontos para quem apresentar experiência profissional como professor no município de Cabeceiras

 

O promotor Glecio Paulino Setúbal, da 2ª Promotoria de Justiça, instaurou uma investigação para averiguar possível irregularidade em edital simplificado para contratação de Professores seletistas no Município de Cabeceiras do Piauí.

Um dos questionamentos é o número de pontos para quem apresentar experiência profissional como professor no município de Cabeceiras. Este critério tem valor máximo de 5 pontos.

A pontuação para quem trabalhou fora do município de Cabeceiras, pontuação máxima de 1 ponto. Com isso há uma vantagem proposital aos candidatos que trabalharam no município. Dificultando para os professores com experiência em outras redes (municipal, estadual e federal) e em outros municípios possam ser aprovados.

Mais de Educação