Júri popular do assassino do advogado Dr. Kelson acontece amanhã em Barras

O advogado Kelson Feitosa, aproximadamente 50 anos, foi morto com dois tiros no escritório de sua residência, onde trabalhava na manhã do dia 13 de junho de 2016, na cidade de Barras

Vítima  e acusado / Foto: reprodução

 Vítima e acusado / Foto: reprodução

Acontece nesta quarta-feira (12), na 1ª vara do Tribunal de Justiça de Barras, a sessão do tribunal popular do júri do acusado de assassinar o advogado Kelson Dias Feitosa, morto a tiros no escritório de sua residência em junho de 2016. O crime teve grande repercussão, principalmente na região norte do Estado, onde o advogado morava e prestava serviços. 

As investigações apontaram que advogado foi morto por Francisco de Sousa Rosa, que era adversário em uma processo judicial defendido por ele. O réu está preso há  cerca cinco anos. 

A Ordem dos Advogados do Brasil acompanhou o caso e comemora o desfecho que deve acontecer com o julgamento final do caso. 

"Esse crime chocou a sociedade piauiense, chocou a advocacia e nós empenhamos esforços pessoalmente pára que esse processo andasse da forma mais rápida possível e chegasse a esse momento importante, que é o julgamento final, o júri popular", destacou o presidente da Subseção da OAB em Barras, Carlos Júnior. 

Relembre o caso

O advogado Kelson Feitosa, aproximadamente 50 anos, foi morto com dois tiros no escritório de sua residência, onde trabalhava na manhã do dia 13 de junho de 2016, na cidade de Barras (119 km de Teresina). O suspeito é o sobrinho de um cliente de Kelson, identificado apenas como Francisco, que estava sendo processado pelo advogado.


Por Natanael Souza / cidade verde.com

Mais de Polícia